A diabetes ocorre quando o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo.

LER ARTIGO

Diabetes: O que é, tipos, causas, sintomas e diagnóstico

O que é Diabetes?

 

A diabetes é uma doença metabólica, causada pelo excesso de açúcar no sangue, conhecido por glicose, e ocorre quando o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo ou quando este hormônio não é capaz de agir de forma adequada.

 

A insulina desempenha um papel fundamental no controle da diabetes: ela remove o excesso de glicose do sangue, mandando-o para o interior das células ou do fígado. Este processo ocorre após as refeições, quando os níveis de açúcar no sangue estão elevados.

 

 

Tipos de Diabetes

 

Existem diferentes tipos de diabetes, os mais comuns são o tipo 1, tipo 2 e gestacional, que se desenvolvem de diferentes formas e que, por esta razão, têm tratamentos distintos.

 

Diabetes Tipo 1 (diabetes insulino-dependente)

 

É a mais rara e mais grave, ocorre principalmente em crianças e jovens. O pâncreas produz insulina em quantidade insuficiente, devido a um defeito do sistema imunológico, o próprio sistema ataca e destrói as células que produzem esse hormônio.

 

Pessoas com diabetes tipo 1 são medicadas com insulina para o resto da vida e necessitam de acompanhamento médico permanente.

 

Diabetes Tipo 2

 

É a mais frequente, é causada pelo desequilíbrio no metabolismo da insulina. Ocorre quando as células do organismo oferecem resistência à acção da insulina produzida pelo pâncreas, sendo obrigada a trabalhar mais, até que a insulina produzida se torna insuficiente. O organismo tem dificuldade em absorver o açúcar dos alimentos.

 

Diabetes Gestacional: ocorre na gravidez e desaparece após o nascimento o bebé. A mulher que teve diabetes durante a gravidez tem grande probabilidade de mais tarde desenvolver a diabetes tipo 2.

 

Causas da Diabetes

 

Na maioria das vezes, a causa da diabetes está relacionada com factores hereditários. Os progenitores podem não ter diabetes mas serem portadores de genes doentes. Existindo diabéticos na família, aumenta o risco se vir a sofrer da doença.

 

Existem outros grupos de risco como os obesos, pessoas com os níveis de colesterol elevado, mulheres que tiveram diabetes durante a gravidez e pessoas com doenças no pâncreas.

 

A diabetes tipo 1, não está diretamente relacionada com estilos de vida ou de alimentação errados, ma sim com a falta de insulina.

 

A diabetes tipo 2 tem uma forte componente hereditária e está relacionada com o sedentarismo, excesso de peso, tabagismo e ao consumo excessivo de alimentos calóricos.

 

A diabetes gestacional não tem uma causa exata, mas envolve processos de resistência a insulina.

 

 

Fatores de Risco

 

Na diabetes tipo 1, por se tratar de uma doença autoimune, não se conhece uma causa exata, mas estudos indicam que possa estar relacionada com factores genéticos, ambientais ou algum vírus.

 

Na diabetes tipo 2 existem diferentes factores que propiciam um desenvolvimento da doença, nomeadamente:

 

– Histórico familiar e herança genética;

 

– Obesidade;

 

– Colesterol elevado;

 

– Idade;

 

– Sedentarismo;

 

– Diabetes gestacional;

 

– Hipertensão;

 

– Síndrome de ovários policísticos;

 

– Uso de medicamentos corticoides.

 

 

Sintomas da diabetes

 

Os sintomas da diabetes estão relacionados com a quantidade de açúcar no sangue. Por excesso hiperglicemia (por diabetes não controlada ou por ingestão de grande quantidade de hidratos de carbono), ou por diminuição da quantidade de açúcar, hipoglicêmia (ocorre em diabéticos, e pode ser por toma incorreta da medicação ou jejum prolongado).

 

Os sintomas de diabetes por hiperglicemia podem ser: visão turva, sensação de boca seca, sudação excessiva, cansaço, comichão por todo corpo com maior incidência na região genital, sede constante e intensa, apetite incontrolável e urinar com frequência.

 

Os sintomas da diabetes por hipoglicêmia podem ser: dificuldade em raciocinar, tremores, palidez, palpitações, formigueiros nos lábios e língua, convulsões, perda de consciência e coma.

 

 

Sintomas de Diabetes em Crianças

 

Nas crianças normalmente a diabetes é do tipo 1 e apresentam sintomas como: urinar muito, ter muita sede, emagrecer rapidamente, fadiga associada a dores musculares, dores de cabeça, náuseas e vômitos. Podendo apresentar qualquer um dos sintomas referidos anteriormente.

 

 

 

Diagnóstico da Diabetes

 

Com base nos sintomas que a pessoa apresenta é feito o diagnóstico, confirmado por análises de sangue.

 

Para confirmar o resultado e começar o tratamento, é realizado o teste oral de tolerância à glicose, conhecido por curva glicêmica. Os resultados são dispostos em gráficos e permitem um diagnóstico preciso.

 

 

Tratamento da Diabetes

 

O tratamento visa o controle do nível da glicose no sangue. A medição pode ser feita com recurso a monitores de glicémia ou a bombas de insulina.

 

No tratamento da diabetes tipo 1 é administrada insulina várias vezes ao dia, ou são usadas bombas de insulina que vão libertando o medicamento na corrente sanguínea em pequenas quantidades ao longo dia.

 

Quanto ao tratamento da diabetes tipo 2, numa fase inicial, a doença pode ser controlada com a adopção de uma alimentação saudável e equilibrada e exercício físico. Mas após algum tempo, existirá a necessidade de serem administrados medicamentos antidiabéticos orais, como as biguanidas, as sulfonilureias, meglitinidas, inibidores alfa-glicosidades, glitazonas e inibidores da DPP-4.

 

Com o passar dos anos de diabetes tipo 2, o organismo perde a capacidade de produzir insulina e os medicamentos deixam de ser eficazes, sendo necessário recorrer a insulinoterapia.

 

No que diz respeito ao tratamento da diabetes gestacional, recomenda-se a adoção de uma dieta com baixo teor de açúcar, hidratos de carbono, gorduras e a prática de exercício físico. Em alguns casos é administrada insulina, para reduzir a prevalência da doença após o parto.

 

 

Prevenção da Diabetes

 

A diabetes é uma doença que embora não tenha cura, o individuo pode ter uma vida normal e saudável. Para prevenir a diabetes tem de ter atenção aos seguintes factores:

 

– Conhecer a diabetes

 

– Adotar uma alimentação equilibrada e saudável

 

– Praticar exercício físico de forma regular

 

– Controlar os níveis de glicêmia no sangue

 

– Tomar a medicação prescrita pelo médico.

 

 

Quando o assunto é saúde, o time da Express Remoções possui as melhores competências. Entre em contato para emergências médicas 24 horas, ambulâncias, remoções de pacientes, eventos e convênios com empresas. Visite mais o nosso site e entenda porque somos referência no mercado de atendimento médico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

ALUGUEL DE AMBULÂNCIAS,

UTI MÓVEL, EVENTOS E MUITO MAIS. CONTATE-NOS!